Sign Up Form

INTERVENÇÃO MOTIVACIONAL PARA FAMILIARES

O consumo de substâncias impacta a vida do usuário, além de causar prejuízos adicionais em seus familiares, como preocupação, tensão, estresse acentuado e maior risco de problemas emocionais e físicos. Além disso, esse cenário pode desencadear comportamentos não assertivos e permissivos.
Para cada 1 pessoa que abusa de substâncias, 3 ou mais familiares são atingidos. Desta forma, cada vez mais é incentivado que a família participe do tratamento da dependência química. No entanto, o envolvimento familiar não é fácil por diversos fatores. Diante desse impacto, os familiares precisam receber cuidados especializados. Assim, foi desenvolvida a Intervenção Motivacional para Familiares, para auxiliar familiares a conduzirem mudanças de comportamentos não assertivos e permissivos, além de aumento de qualidade de vida e melhorias de aspectos psicológicos e físicos.

A INTERVENÇÃO MOTIVACIONAL PARA FAMILIARES é alicerçada em:
Entrevista motivacional (EM) que acompanha a resistência e evoca as razões da mudança com estilo colaborativo e empático.
Estágios de mudança que prevê as dificuldades que as pessoas enfrentam no seu processo de mudança e oferece estratégias específicas para cada estágio.
Essa intervenção objetiva auxiliar os familiares de usuários de substâncias psicoativas a conduzirem mudanças de comportamentos em relação ao seu familiar com problemas relacionados ao consumo. Composta por 9 encontros individuais ou em grupo, a intervenção é fundamentada no modelo dos estágios de mudança e método da entrevista motivacional. O desenvolvimento e a avaliação desta intervenção foram conduzidos no doutoramento da psicóloga Cassandra Borges Bortolon, na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). A intervenção já foi avaliada cientificamente e apresentou efetividade para mudanças de comportamentos em familiares.



Artigos Publicados:
BAPTISTA, H. P. ; BORTOLON, C. B. ; MOREIRA, T. ; BARROS, H. M. T. . Investigation of Factors Associated with Low Adherence to Treatment of Codependency in Family Members of Psychoactive Substance Users. ESTUDOS DE PSICOLOGIA, v. 38, p. 01-11, 2021.
BORTOLON, C. B.; SIGNOR, L. ; MOREIRA, T. ; FIGUEIRO, L. R. ; BENCHAYA, M. ; MACHADO, C. A. ; FERIGOLO, M. ; BARROS, H. M. T. . Family functioning and health issues associated with codependency in families of drug users. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, p. 101-107, 2016.
BORTOLON, CASSANDRA BORGES; MOREIRA, TAÍS DE CAMPOS ; SIGNOR, LUCIANA ; GUAHYBA, BÁRBARA LÉA ; FIGUEIRÓ, LUCIANA RIZZIERI ; FERIGOLO, MARISTELA ; BARROS, HELENA MARIA TANNHAUSER . Six-Month Outcomes of a Randomized, Motivational Tele-intervention for Change in the Codependent Behavior of Family Members of Drug Users. Substance Use & Misuse, v. 52, p. 1-11, 2016.
BORTOLON, C. B.; MACHADO, C. A. ; FERIGOLO, M. ; BARROS, H. M. T. . Abordagem Motivacional para familiar de usuário de drogas por telefone: um estudo de caso. Contextos Clínicos, v. 6, p. 157-163, 2013.

Capítulos de Livro:
BORTOLON, C. B.. Intervenção Motivacional para Familiares que Convivem com Parente com Transtorno Relacionado a Substâncias. In: Carla Dalbosco; Jorge Veiga; Maria Fátima Olivier Sudbrack. (Org.). Prevenção ao Uso de Álcool e Outras Drogas no Contexto Escolar e Outros Espaços. Fortalecendo as Redes Sociais e de Cuidados. 1ed.Brasília: TechnoPolitiK, 2019, v. 1, p. 413-420.
BORTOLON, C. B.; BARROS, H. M. T. . A dança da família na dependência química. In: Poletto; Souza; Koller. (Org.). Escola e Educação - Práticas e Reflexões. 1ed.Curitiba: Juruá, 2016, v. 1, p. 182-186.

© 2017 Todos os Direitos Reservados a Acurarte - Psicologia, Ensino e Saúde | Design Fabio Freelancer